20 de jun de 2012

O que eu li de " As Garotas de Vidro"

 Este post contem Spoilers sobre o livro "Garotas de Vidro". 


 Como havia postado semana passada( clique aqui ), iniciei a leitura de "Garotas de Vidro" da Laurie Halse Anderson, e terminei esse final de semana.


 O que posso dizer desta leitura é que é um livro intenso, bastante metafórico, com uma ligação entre o real e o imaginário perpassando a mesma linha, que muitas vezes causa confusão ao leitor. É totalmente retratado na visão da personagem principal,a Lia, que relata tudo, permitindo assim um maior entendimento dos seus sentimentos. Mas por um outro lado limita toda a história a apenas a sua opinião.
  Há vários momentos de sonhos e visões ocorrentes na vida da Lia, com sua melhor amiga e com sua doença.
  Com relação ao tema retratado no livro, os distúrbios alimentares, são temas ocorrentes em toda sociedade, Anorexia e Bulimia é uma realidade que não tratada e exposta da maneira correta leva milhares de mulheres e homens a morte. No livro a personagem expõe de maneira aberta e sem pudor o que um anoréxico é capaz de fazer e a maneira deturpada que ele possui de si mesmo, do seu corpo e dos alimentos. 
  Além do que a anorexia muitas vezes pode levar essas pessoas a fazerem, como a auto - mutilação, tema exposto de forma intensa no livro. Como exemplificado no trecho abaixo:

" A caixa se abre e as lâminas deslizam para fora, e sussurram com voz doce.
Antigamente meu corpo inteiro era minha tela - cortes quentes lambendo minhas costelas, degraus de escada escalando meus braços, ramos grossos de flor-de-cera se espalhando por minhas coxas...
Mas uma filha que abre seu próprio invólucro de pele, querendo deixar sua casca cair no chão para que ela consiga dançar? Aquilo era doentio. Sem cortes... "


 O final dele é o naturalmente esperado por qualquer pessoa e o que eu gostei bastante é que no final do livro a autora explica os motivos de te- lo feito, como ela o elaborou e quem ajudou.
 E a autora deixa uma frase muito importante e com um sentido que ultrapassa as fronteiras dos distúrbios alimentares:


      " A verdade nem sempre é o que enxergamos"

3 comentários:

  1. Realmente o livro é um pouco tenso, em alguns momentos meio desagradável, mas no geral aborda um tema interessante. Um livro muito bom, acho que todos deveriam lê-lo

    http://www.profanofeminino.com

    ResponderExcluir
  2. É verdade, Garotas de Vidro é realmente forte, mas também é muito bom. Gostei da resenha!

    Bjs
    Nati

    http://www.meninadelivro.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei o livro. Acho que a autora aborda um tema desconfortável de maneira muito clara. Já cuidei de pessoas com esse tipo de distúrbio e não é nada fácil. Como um viciado em busca de drogas, essas pessoas se privam da alimentação ou provocam o vômito sem nem ao menos perceber o mal que estão causando a si mesmas. E só é possivel ajuda-las quando elas mesmas procuram ajuda. Do contrário apenas tapamos o sol com a peneira e nos iludimos que tudo ficará bem.
    bjs

    ResponderExcluir